Nossa história

FUNDAÇÃO

2011

A FCS ENGENHARIA FLORESTAL foi fundada em agosto de 2011 pelo Engenheiro Florestal Felipe da Costa Silva como uma consultoria da área florestal e de levantamento topográfico.

DE RONDÔNIA A BRASÍLIA

 2012

Um ano após a fundação, em 2012, Felipe deu continuidade às atividades de consultoria ambiental. Nesse ano, se dedicou a elaboração de Planos de Manejo de Resíduos Sólidos para 13 municípios de Rondônia, e o georeferenciamento de imóveis rurais.

Paralelamente, em Brasília, atuou em projetos ligados ao meio ambiente, incluindo: plano de segurança de barragem para irrigação; licenciamento do CPD da cidade digital, parque tecnológico localizado em Brasília; plano de recuperação de área contaminada; projetos silviculturas e licenciamento ambiental rural.

A MUDANÇA QUE DEU CERTO

2013

Em 2013, o Engenheiro Florestal Pedro Maciel de Andrade Mello passou a integrar a sociedade.  Com a chegada de Pedro, A FCS ENGENHARIA FLORESTAL se fixou em Brasília e ampliou suas atividades de beneficiamento e comercialização de toras de madeira provenientes de Florestas Plantadas em Brasília e áreas do entorno.

Nesse ano também iniciou seus investimentos em logística e tecnologia, adquirindo frota própria de caminhões, tratores e maquinário pesado destinado à colheita, o desdobro e o beneficiamento de toras de madeira de florestas plantadas.

2014

A FCS ENGENHARIA FLORESTAL se tornou a maior comercializadora de matéria prima florestal renovável do Distrito Federal.

Começou a investir no controle de incêndios das Florestas Plantadas arrendadas, com a compra de uma viatura e contratação de uma brigada de incêndio própria.

BIOMASSA PARA PRODUÇÃO DE ENERGIA

2015

Iniciou as atividades de comercialização de biomassa para produção de energia sustentável com um subproduto do beneficiamento da madeira, o cavaco.

Nesse mesmo ano, os sócios adquiriram o terreno e iniciam os primeiros passos para a construção da FCS LUZIÂNIA, uma serraria modelo, sonho dos sócios da empresa desde o começo das atividades.

CRISE ABALA O SETOR MADEIREIRO

2016

Em 2016, a crise econômica que abalou o Brasil se intensificou e culminou com a diminuição drástica do mercado da construção civil, de movelaria e de embalagens.

Essa retração no mercado gerou o fechamento de serrarias e diminuição do mercado de produtos madeireiros.

SUPERAÇÃO, REESTRUTURAÇÃO E NOVAS ATIVIDADES

2017

A FCS FLORESTAL reestruturou suas atividades e área de atuação passando a processar aproximadamente 70% das toras de Florestas Plantadas em duas serrarias arrendadas pela empresa, uma em São Sebastião – DF e outra em Catalão – GO. Fechando assim o ciclo: colheita, desdobro e comercialização de produtos finais.

2018

A FCS FLORESTAL ampliou ainda mais sua área de atuação com um contrato de prestação de serviço em parceria com outras empresas e a NOVACAP, Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil, responsável pelo serviço de podas de árvores na Capital Federal.

Toneladas de podas estavam depositadas à céu aberto, em uma área periurbana de Brasília, oferecendo grande risco de incêndio tanto para a população, quanto para o meio ambiente. A FCS ENGENHARIA FLORESTAL passou a processar as podas para geração de energia a partir de matéria prima renovável.

No segundo semestre de 2018, iniciaram as obras de drenagem e pavimentação da área onde será instalada a FCS LUZIÂNIA.

UM OLHAR PARA O FUTURO

Os desafios são muitos, porém com uma história, apesar de recente, de superações e adaptações, a FCS ENGENHARIA FLORESTAL está pronta para expandir suas atividades buscando a sustentabilidade de sua prática agroindustrial e de beneficiamento de produtos madeireiros.

Em 2019 está previsto o início do funcionamento da FCS LUZIÂNIA, um novo conceito em serraria.